Sardas

28/02/2013

Tumblr_metm7yqkbm1rhmxy6o1_500_large
Se há algo meu que eu não só aprendi a aceitar, mas também a amar são as sardas! Desde bem pequena tenho sardas principalmente no rosto e nos braços, que são as áreas que têm mais contato com o sol, achava horrível.  Mas e aí... Sei lá! De repente rolou uma afinidade, e eu e elas estamos mais amigas do que nunca :P

Tumblr_m4adovagl81qagc95o1_400_large

Claro que continuo usando protetor solar -o qual protege contra os raios UVA, impedindo queimaduras profundas, e UVB, que são responsáveis pelo desenvolvimento do câncer de pele- constantemente, porque se trata da saúde da pele. Mas quanto mais sardas, mais gosto :) Bem assim:
4_large


*Clicando nas imagens, abrirá a página de onde eu as encontrei. Na sua maioria não é o local de origem, do autor.
0 comentários

Grécia + Riordan, é o que dá!

Percy Jackson e os Olimpianos 


Sabe aquela série de você simplesmente não pode deixar de ler? Que, mesmo sendo grande, cada livro é um prazer inenarrável? Assim é Percy Jackson pra mim. E pra outros milhões de pessoas. (ultimamente dizem que o Acampamento Meio-Sangue tem estado cheio)...

Enfim, se você já leu os livros (o filme nem adianta dizer), sabe do que eu estou falando. Tem uma linguagem jovem, piadas sarcásticas que nos levam às gargalhadas, mitologia grego-romana, pra quê melhor? Além de incitar os jovens a ler mais - como J.K. Rowling- Rick Riordan nos ensina história antiga de um jeito muito diferente e agradável. Riordan é professor de história, e baseado na mitologia grega, escreveu a história de Percy. Aliás, vamos então falar da história de Percy. 

Percy Jackson é um garoto comum, na medida do possível, já que tem hiperatividade e transtorno de déficit de atenção (o que é muito comum em semideuses) e é filho de Poseidon, um dos Três Grandes, e em uma visita a um museu sua professora de iniciação À álgebra se transforma num monstro que pede o raio de Zeus. Agora, como o raio foi roubado e acham que ele é o ladrão ( O Ladrão de Raios), ele parte em busca da arma de Zeus, em uma jornada cheia de aventura, monstros, flores de Lótus, e sim, deuses. 



Muito, mas muito infiel ao livro foi o filme Percy Jackson e o Ladrão de Raios. Mais do que só o "cenário", os personagens estão errados (já Grover é ruivo, no filme ele é negro - nada contra negros ruivos-, Annabeth é loira e tem um boné de invisibilidade, e eles todos tem 12 ANOS!!!). Não julgue um livro por seu filme- nunca isso esteve tão certo.




Depois da saga Percy Jackson, Rick Riordan fez uma "continuação", com personagens novos e antigos (todos já clássicos!)... 




Nos Estados Unidos desde 2010, lançou no Brasil a versão em quadrinhos de Percy Jackson e O Ladrão de Raios. Os dois próximos livros da série (O Mar de Monstros e A Maldição do Titã) já estão sendo comercializados. 


Falando em Mar de Monstros, está previsto para Agosto a estreia do filme, novamente com Logan Lerman no papel de Percy, Alexandra Daddario no papel de Annabeth. Torcemos para que este filme seja um pouco melhor que o anterior!

Até, 

1 comentários

Amanda Seyfried

27/02/2013

Amanda Seyfried pode fazer um milhão de filmes mas para mim sempre vai ser: Sophie, a aspirante a escritora de Cartas para Julieta, um dos meus filmes favoritos (    ). E nos últimos tempos ela tem feito muitos filmes... Muitos filmes = Muitas premiações = Roupas lindas = novos posts para o Blog.  Amanda não deixa a desejar. Seus looks são jovens, condizentes com a sua idade, mas nada sem graça.

Para lançamentos de filmes Amanda adora vestidos curtos. Mas não é a unica opção da nova queridinha hollywoodiana, que visivelmente adora azul.

Nas premiações com grande nome, nas quais no convite se vem subentendido que o traje tem que ser chiquérrimo. Amanda também sabe lidar MUITO bem. No OSCAR desse ano o vestido dela (em minha opinião) foi um dos mais bonitos. E o vestido que usou na estreia de Os Miseráveis. Pra quê mais perfeito que esse Alexander McQueen? O cinto dorado que destacou ainda mais a parte "bordada" do vestido.
  

Já no dia-a-dia Amanda adora roupas despojadas e leves. Que a façam sentir-se bem.

Amanda além de ser uma grande estrela no cinema (não me critiquem, adoro o trabalho dela!) agora virou influência na moda.
                                                                                            
0 comentários

"Se tu chegas às quatro, desde as três começo a ser feliz"

O Pequeno Príncipe

A realeza da literatura



        Você já se deparou com uma história curta, mas que fica em sua cabeça por  um bom tempo? Uma história simples, com frases descomplicadas, mas muito poéticas e bonitas? Ainda não? Então corra para a casa do seu amigo (pois todo mundo tem um amigo quem tem o Pequeno Príncipe) e leia essas 94 páginas.

        São 94 páginas para amar. 94 páginas que quando nos vem a lembrança, fazem com que um sorriso brote em nosso rosto. Todos então lembramos de nossas frases favoritas, da rosa, do Asteróide, dos mundos que o nosso príncipe visita. Todos sabemos, que no fim, o avião não devia ter sido consertado. Quem não gostaria de passar algum tempo com o Pequeno Príncipe! 

Depois de releituras, filmes, séries, e milhares e milhares de leitores, o Pequeno Príncipe continua nos encantando e emocionando até hoje. Confira algumas das obras derivadas desse clássico do aviador Antoine de Saint-Exupéry.




Filme musical de 1974.


 Uma espécie de "continuação", O Jovem Príncipe vem a Terra novamente para encontrar seu "amigo" e dizer-lhe  que seu carneiro não come nem bebe nada.
e encontra o autor, que está fazendo uma viagem de carro. (Bom, mas tenta copiar o pequeno príncipe em tudo  de uma maneira que não dá muito certo).




Uma releitura do personagem feita pelo artista brasileiro Luciano Martins






0 comentários

E o Oscar vai para...

25/02/2013


A grande noite do cinema! 



 Bom, já que sou eu a encarregada dos filmes, nada mais justo que eu falar sobre a grande noite para os cinéfilos! Muitas surpresas, muitas coisas esperadas, muitas coisas muito esperadas, enfim, como uma noite de premiação deve ser! 


O filme mais vitorioso da noite foi "Life of Pi" (As Aventuras de Pi), que conta a história de um menino indiano que, ao sair com sua família e seu Zoo para a América, é recebido pelo mar com um naufrágio. Ele, e um tigre de bengala são os únicos sobreviventes, em um bote salva-vidas. Uma história tocante com uma bela fotografia, que mereceu ganhar as 4 estatuetas (Fotografia, Efeitos visuais, Melhor Trilha Sonora e Melhor Diretor- o já premiado Ang Lee).

 Logo atrás vem Os Miseráveis e Argo, sendo o último o grande vencedor da noite, com as estatuetas de Melhor Filme, Melhor Montagem e Melhor Roteiro Adaptado. Apesar de um pouco (muito) americanista, já que conta a história da eficiência da equipe norte-americana que resgata os prisioneiros no Irã. 

Já Os Miseráveis surpreende por um musical ser tão aclamado pela mídia, o primeiro em muitos anos (depois de Chicago, claro), e ganhou as estatuetas de Mixagem de Som, Atriz Coadjuvante- Anne Hathaway- e maquiagem e cabelo. 


Life of Pi : Melhor fotografia. Alguém questiona?

Daniel Day Lewis, aclamado por sua assustadora interpretação de Lincoln.
Favoritismo confirmado!


Em pouco mais de uma música, Anne faturou o prêmio,
confirmando outro favoritismo. 

Anna Karenina, por melhor figurino. Quase sempre os indicados são filmes
de época, e vòilá! Esse ano não foi diferente. 

Valente, por melhor animação ( e deveria ganhar por melhor cabelo =x )

Paperman: melhor curta de animação
 


Trailer de Argo: melhor filme


Muitas coisas novas, surpresas e apresentações. O Oscar desse ano surpreendeu com o elenco de Os Miseráveis cantando ao vivo, o tombo de Jennifer Lewrence (!) ao receber o Oscar de melhor atriz, o empate em Edição de Som, com A hora mais escura e 007 Skyfall,  a cantora Adele cantando Skyfall (premiada como Oscar de melhor canção), e, finalmente, a primeira-dama Michele Obama anunciando o melhor filme. Vestidos, musicas, risadas, lágrimas. Oscar. 


Confira a lista de indicados e os vencedores, em vermelho, do Oscar 2013:
Filme
"Indomável sonhadora"
"O lado bom da vida"
"A hora mais escura"
"Lincoln"
"Os Miseráveis"
"As aventuras de Pi"
"Amor"
"Django livre"
"Argo"

Diretor
Michael Haneke ("Amor")
Benh Zeitlin ("Indomável sonhadora")
Ang Lee ("As aventuras de Pi")
Steven Spielberg ("Lincoln")
David O. Russell ("O lado bom da vidaAtor
Daniel Day-Lewis ("Lincoln")
Denzel Washington ("Voo")
Hugh Jackman ("Os miseráveis")
Bradley Cooper ("O lado bom da vida")
Joaquin Phoenix ("O mestre")

Atriz
Naomi Watts ("O impossível")
Jessica Chastain ("A hora mais escura")
Jennifer Lawrence ("O lado bom da vida")
Emmanuelle Riva ("Amor")
Quvenzhané Wallis ("Indomável sonhadora")

Ator coadjuvante
Christoph Waltz ("Django livre")
Philip Seymour-Hoffman ("O mestre")
Robert De Niro ("O lado bom da vida")
Tommy Lee Jones ("Lincoln")
Alan Arkin ("Argo")

Atriz coadjuvante
Sally Field ("Lincoln")
Anne Hathaway ("Os miseráveis")
Jacki Weaver ("O lado bom da vida")
Helen Hunt ("The sessions")
Amy Adams ("O mestre")

Filme estrangeiro
"Amor" (Áustria)
"No" (Chile)
"War witch" (Canadá)
"O amante da rainha" (Dinamarca)
"Kon-tiki" (Noruega)

Roteiro original
Michael Haneke ("Amor")
Quentin Tarantino ("Django livre")
John Gatins ("Voo")
Wes Anderson e Roman Coppola ("Moonrise kingdom")
Mark Boal ("A hora mais escura")

Roteiro adaptado
Chris Terrio ("Argo")
Lucy Alibar e Benh Zeitlin ("Indomável sonhadora")
David Magee ("As aventuras de Pi")
Tony Kushner ("Lincoln")
David O. Russell ("O lado bom da vida")

Animação
"Valente"
"Frankenweenie"
"ParaNorman"
"Piratas pirados!"
"Detona Ralph"

Documentário em longa-metragem
"5 broken cameras"
"The gatekeepers"
"How to survive a plague"
"The invisible war"
"Searching for a sugar man"

Documentário em curta-metragem
"Inocente"
"Kings point"
"Mondays at Racine"
"Open heart"
"Redemption"

Fotografia
"Anna Karenina"
"Django livre"
"As aventuras de Pi"
"Lincoln"
"007 – Operação Skyfall"

Edição
"Argo"
"A vida de Pi"
"Lincoln"
"A hora mais escura"
"O lado bom da vida"

Trilha sonora original
Dario Marianelli ("Anna Karenina")
Alexandre Desplat ("Argo")
Mychael Danna ("As aventuras de Pi")
John Williams ("Lincoln")
Thomas Newman ("007 – Operação Skyfall")

Canção original
"Before my time", de "Chasing ice" – J. Ralph (música e letra)
"Everybody needs a best friend", de "Ted" – Walter Murphy (música) e Seth MacFarlane (letra)
"Pi's lullaby", de "As aventuras de Pi" – Mychael Danna (música) e Bombay Jayashri (letra)
"Skyfall", de "007 - Operação Skyfall" – Adele (música e letra)
"Suddenly", de "Os miseráveis" – Claude-Michel Schönberg (música), Herbert Kretzmer (letra) e Alain Boublil (letra)

Efeitos visuais
"O hobbit: Uma jornada inesperada"
"As aventuras de Pi"
"Os vingadores"
"Prometheus"
"Branca de Neve e o caçador"

Edição de som
"Argo"
"Django livre"
"As aventuras de Pi"
"A hora mais escura"
"007 – Operação Skyfall"

Mixagem de som
"Argo"
"Os miseráveis"
"As aventuras de Pi"
"Lincoln"
"007 – Operação Skyfall"

Melhor curta-metragem
"Asad"
"Buzkashi boys"
"Curfew"
"Death of a shadow (doos van een schaduw)"
"Henry"

Curta-metragem de animação
"Adam and dog"
"Fresh guacamole"
"Head over heels"
"Maggie Simpson in 'The Longest Daycare'"
"Paperman"

Figurino
"Anna Karenina""Os miseráveis"
"Branca de Neve e o caçador"
"Lincoln"
"Espelho, espelho meu"

Design de produção (Direção de arte)
"Anna Karenina"
"O hobbit: Uma jornada inesperada"
"Os miseráveis"
"A vida de Pi"
"Lincoln"

Maquiagem e cabelo
"Hitchcock"
"Os miseráveis"
"O hobbit: Uma jornada inesperada"



Ufa! Se você chegou até aqui embaixo sem pular nada, parabéns, você realmente merece um Oscar honorário de determinação !


0 comentários

A resposta pra vida, o universo e tudo o mais

24/02/2013

                                                                          

O Guia do Mochileiro

 das Galáxias

   
E se de repente, você visse a Terra explodir, seu amigo se transformar em um mochileiro das galáxias, e de quebra, ainda encontrar a garota daquela festa, na nave que o resgata do vácuo do espaço? Junte isso a uma boa dose de gargalhadas, um robô depressivo e de trechos do Guia (que fala sobre tudo dos Universos), e o que você tem é o Guia do Mochileiro das Galáxias, A Trilogia de Cinco.
                                                                                                                              



A própria origem da Terra é questionada, a pergunta primordial é finalmente respondida (embora a resposta não seja nem um pouco alegre), um gerador de improbabilidade, um imperador louco de 2 cabeças (e 3 braços), tudo em pouco mais de 150 páginas do primeiro volume. Um livro louco, adorado por pessoas mais loucas ainda, mas que imortaliza Douglas Adams, o mochileiros, e a sua toalha!

O Guia virou filme em 2005, (que é, inacreditavelmente, uma horrível adaptação do inteiro, mas diálogos, personagens e ações minuciosamente iguais) e é uma das séries "nerds" mais famosas de todos os tempos!


Então, até mais, e obrigado pelos peixes!

(E não esqueça sua toalha!)


0 comentários

22/02/2013

 Alice

País das Maravilhas? 


Você já parou pra pensar em quem realmente foi Alice? Sim, Alice no País das Maravilhas, aquela Alice. Ela foi uma garotinha, como qualquer outra, com família, irmãs, e um amigo. Charles L. Dodgson (que usava um pseudônimo de Lewis Carroll) tinha vinte anos a mais que ela - mas mesmo assim, parecia ser o único que a entendia, que não a desprezava. 

Melanie Benjamin é uma romancista. Não nos enganemos. Mas, como uma boa contadora de histórias, a sua tem sim, muitas passagens reais. Com um toque de ficção, Eu sou Alice nos mostra uma verdade intrigante, por detrás de falas, diálogos e lugares inventados, que nos leva até Oxford de 1862, 1875... Mas o diferencial do livro é que ele mostra que a eterna menina de 7 anos cresceu - o maior medo de Dodgson. 




Mas há, sim, até hoje, muitos mistérios, muita polêmica ao entorno desse clássico (infantil, juvenil, adulto... Alice é para todos). Porque, de um dia para o outro, a família do Reitor da mais respeitada universidade de Oxford, de repente corta laços com o amigo mais querido das crianças (e professor de matemática de Christ Church)?


Charles Ludwig Dodgson- Lewis Carroll
Muito ainda se especula sobre a amizade de Dodgson com as crianças - com as meninas, especificamente. O que o fazia sempre preferir a companhia das meninas Liddell (Lorina, Alice e Edith), sempre que possível? E o que o fazia querer fotografar meninas de 7,8 anos, quase nuas (para a época e para agora)? Arte ou perversão?


Alice Liddell, então com 7 anos,  posando para Sr. Dodgson como uma pequena
cigana, vestida com não mais que trapos. 

Donald Thomas, Michael Bakewell e Morton Cohen são três escritores que buscam biografias, palavras, fatos, para incriminar Dodgson. Em contra-partida, Karoline Leach publicou In the Shadow of the Dreamchild, na qual menciona a falta de informação e de argumentos de seus predecessores para acusá-lo. Porém, várias "peças" não se encaixam. A época entre o começo de sua amizade com Alice, até o seu fim, foi cortado (e possivelmente queimado) de seu diário. O mesmo ocorreu com as páginas do dia em que ele foi proibido de ver as meninas (Alice agora com 11 anos, Ina com 14 e Edith com 8). E, ainda por cima, têm para seu acervo pessoal  uma foto incriminadora. Lembrando que, na época, eram preciso minutos para uma foto ficar pronta. E, em seu poema de abertura de Através do espelho e o que Alice encontrou por lá, as primeiras letras do poema (em inglês) formam o nome completo de Alice (Alice Pleasance Lidell).
  
Lewis e Alice (decididamente se beijando).

A boat beneath a sunny sky,
Lingering onward dreamily
In an evening of July—

Children three that nestle near,
Eager eye and willing ear,
Pleased a simple tale to hear—

Long has paled that sunny sky:
Echoes fade and memories die.
Autumn frosts have slain July.

Still she haunts me, phantomwise,
Alice moving under skies
Never seen by waking eyes.

Children yet, the tale to hear,
Eager eye and willing ear,
Lovingly shall nestle near.

In a Wonderland they lie,
Dreaming as the days go by,
                                                            Dreaming as the summers die:

                                                            Ever drifting down the stream—
                                                            Lingering in the golden gleam—
                                                            Life, what is it but a dream?

Porém, sim, o livro é maravilhoso, mas eu acho que nunca mais leremos Alice com os mesmos olhos, não é?








0 comentários
Proxíma pagina Voltar Topo